Notícias

Motorista infrator atua em blitz de sensibilização

Em: 10/02/2009As ruas da Savassi, região Centro-Sul da capital, receberam ontem uma campanha diferente de conscientização de motoristas. Em vez de agentes de trânsito ou policiais, quem passou o recado foram condutores que cometeram infrações graves e que cumprem penas alternativas. A iniciativa, inédita na cidade, é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) e o Centro de Ensino Técnico Integrado.
    Cem motoristas condenados se revezaram durante todo o dia nos semáforos próximos à praça da Savassi. Eles exibiram faixas sobre segurança no trânsito, conversaram com quem parava e distribuíram cartilhas sobre o risco de beber e depois dirigir. O material foi produzido por eles durante oficinas, que também fazem parte da pena alternativa.
    Segundo a diretora de reintegração social da Seds, Paula Duarte, a meta é atender a 580 infratores por ano, a maioria condenada por dirigir embriagada, sem carteira de habilitação ou entregar a direção à pessoa inabilitado. "No lugar de prisão, que é o que prevê o Código de Trânsito, fizemos uma parceria com o poder Judiciário e Ministério Público para aplicar penas alternativas que duram seis meses e que colocam o infrator junto à realidade do trânsito", explica.
    Um dos participantes da campanha é o cabista Reinaldo Lima, 35, condenado por dirigir sob efeito de álcool. Ele afirma ter se conscientizado da necessidade de cumprir as regras. "Não cometo essa infração mais de jeito nenhum. O legal é que, além de servir de lição para mim, estou podendo passar a experiência para outras pessoas", disse.
    O motorista de ônibus João Maria da Silva, 50, teve a carteira suspensa também por abusar do álcool e depois dirigir. "Eu não precisava passar por isso aqui se não estivesse errado. Se houvesse mais punição, as pessoas cumpririam o código de trânsito. Estou contente de participar desta campanha", afirma.

Fonte: O Tempo (MG)