Notícias

Brasileiras e deficientes que mostram o poder de superação

Em: 01/04/2011
Quando se pensa em uma pessoa com deficiência associa-se logo a uma pessoa inválida ou alguém que não tenha plena capacidade de exercer uma função considerada normal. Mas a cada dia que passa temos provas de que é possível sim exercer várias profissões que usam o corpo, a mente ou a beleza. Vamos conhecer algumas mulheres especiais, neste artigo.

Vanessa Vidal

A Vanessa é uma deficiente auditiva, que nasceu em Fortaleza, tem 27 anos, estuda ciências contábeis e LIBRAS. Ela é modelo profissional e tem trabalhos com ensaios fotográficos, desfiles, catálogos e etc.

Só para termos noção do curriculo dessa menina de ouro, ela foi Miss Ceará 2008 e Miss Brasil Beleza Internacional. E além disso, luta pelos direitos dos deficientes na COMPEDEF e escreveu um livro, autobiográfico, intitulado “A verdadeira beleza”.

Juntas vanessa Brasileiras e deficientes que mostram o poder de superação

Terezinha Aparecida Guilhermina

Não temos como negar que grandes atletas surgem em meio a superação de seus problemas e a Terezinha pode ser considerada uma delas. Apesar de ser deficiente visual, com cegueira total, ela consegue obter resultados brilhantes nas pistas de atletismo, onde é especializada nas competições de 100 metros rasos, 200 metros rasos e 400 metros rasos.

terezinha Brasileiras e deficientes que mostram o poder de superação

Para poder correr ela necessita de ajuda de um guia, uma pessoa da comissão técnica que é treinada para poder corre junto com ela, dando as instruções de direção durante as provas. Ou seja, o seu guia tem que acompanhar e correr na mesma passada que a atleta, pois ela não pode se “perder” durante a prova e causar nenhum acidente com as demais atletas.

Uma das grandes frase que pode definir a atleta é: “Desde que eu pisei na pista eu queria ser a melhor do mundo. Depois de seis anos aconteceu: hoje eu sou a melhor do mundo”.

Mara Gabrilli

Mara Gabrilli, 43 anos, é publicitária, psicóloga, deputada federal pelo PSDB, eleita nas Eleições 2010. Foi a mulher mais votada no Brasil e defende as causas de pessoas com deficiência.

dimas maragabrilli Brasileiras e deficientes que mostram o poder de superação

Tudo isso seria muito simples se na vida dessa guerreira se não fosse por um acidente de carro que a deixou tetraplégica. Passou cinco meses internada – dentre os quais dois em respirador artificial – e recebeu uma nova condição para a vida: a impossibilidade de se mexer do pescoço para baixo, se tornando uma tetraplégica.

fonte: http://www.deficientefisico.com/